COOL

Nubank tem centro em Berlim

Por Maurício Renner

Quinta, 14/12/2017 14:35

Nubank tem centro em Berlim

O Nubank, fintech brasileira de cartão de crédito, acaba de abrir uma operação de desenvolvimento de software em Berlim.

A nova filial começa pequena, com menos de uma dezena de profissionais, frente aos 110 engenheiros de software que a companhia emprega no país (cerca de um sétimo do número total de funcionários).

Da equipe inicial, quatro são profissionais transferidos do Brasil. Uma das primeiras contratações locais foi Gavin Bell, engenheiro sênior e líder técnico com uma passagem de três anos à frente do time de data platform do Soundcloud.

"Berlim é uma capital altamente conectada com a comunidade de tecnologia de toda a Europa. Com a afinidade cultural e filosófica do nosso time de engenharia com o que vemos hoje em Berlim, essa foi uma aproximação bastante natural", afirma Edward Wible, cofundador e CTO do Nubank. 

Em nota, a empresa não deu maiores informações sobre metas de contratação, mas parece óbvio que a companhia está de olho em profissionais como Bell, abundantes numa cidade que tem centros de desenvolvimento de dezenas de grandes organizações, além de uma cena de startups locais em alta.

Inicialmente, a Nubank estará instalada no “legendário” espaço de coworking St. Oberholz, um dos mais conhecidos da cidade. Berlim é um ímã de talentos a nível europeu, combinando uma aura de cool e custo de vida baixo em relação a outros hubs como Paris e Londres.

Além de atrair profissionais já residentes na cidade, a presença em Berlim pode oferecer uma perspectiva de carreira interessante para os brasileiros que queiram se mudar.

O time europeu será independente e terá como foco inicial o trabalho em infraestrutura e engenharia de dados. 

“Estamos construindo um dos melhores times de engenharia do mundo aqui no Nubank. Por isso, temos que ir onde os melhores talentos estão", completa David Vélez, fundador e CEO do Nubank. 

Com um total de cinco rodadas de investimento, o Nubank já arrecadou quase US$ 180 milhões de fundos como Sequoia Capital, Tiger Global, Founders Fund, Kaszek Ventures, QED Investors e DST Global.

O Nubank iniciou sua operação em setembro de 2014, com um cartão de crédito internacional MasterCard sem tarifa ou anuidade. 

Os usuários do cartão fazem a gestão dos seus gastos através de um aplicativo para smartphones e também podem contar com um suporte através de chat, email, Twitter, Facebook e telefone. 

Em agosto, a empresa lançou o programa de fidelidade Nubank Rewards, que oferece pontos que podem ser utilizados em hotéis, passagens aéreas, corridas no Uber, compras na Amazon e mensalidades de Spotify e Netflix. 

O Nubank registrou prejuízo líquido de R$ 122 milhões no ano passado. Em 2015, o valor havia sido de R$ 32,7 milhões. 

Tags inovação startups fintech nubank berlim

Compartilhe

VEJA TAMBÉM

ASSINE A NEWSLETTER

Receba gratuitamente nossa Newsletter e as últimas atualizações.

Preencha o campo email corretamente.
Cadastro realizado com sucesso!