DATA CENTER

Dotz migra para nuvem do Google

Por Júlia Merker

Quarta, 11/07/2018 15:56

Dotz migra para nuvem do Google

A Dotz, responsável por um programa de fidelidade, fez a migração completa dos seus dados e transações de data centers para a plataforma de nuvem pública do Google. 

O trabalho teve início em abril de 2017 e fez parte do projeto Jornada Next, focado em digitalizar os processos da Dotz de ponta a ponta.

Após a migração, o projeto entrou em uma nova fase. Em novembro, a Dotz deu início ao projeto de data lake com apoio da Rivendel, empresa adquirida pela Mandic Cloud Solutions em fevereiro deste ano.

A escolha do Google Cloud foi feita após avaliação de todos os grandes players do mercado. 

“Os componentes padrões da Google Cloud são universais e permitem que eu conecte minhas plataformas open source, o que facilita uma migração para outras nuvens caso seja necessário. Além disso, fatos como o Google operar financeiramente no Brasil e alocar engenheiros na Dotz para acompanhamento de todo o processo também foram fundamentais para a nossa decisão”, explica Cristiano Hyppolito, CIO da Dotz.

A baixa latência e o ambiente aberto para diferentes APIs foram outros pontos positivos destacados pelo executivo. 

“Para o cliente que está no caixa de um estabelecimento, querendo utilizar seus pontos para pagar uma compra, a rapidez na resposta é importantíssima e conseguimos essa velocidade atuando com o Google. Já o ambiente aberto para o uso de diferentes APIs diminuiu o tempo de entrada de novos parceiros de dias para minutos”, completa.

Para garantir a continuidade das operações a migração foi toda faseada. Pelo período de cerca de um mês, as transações rodaram tanto no novo ambiente de cloud pública quanto no data center. 

Inicialmente, a companhia migrou o catálogo, seguindo com o marketplace e, por fim, o banco de dados.

Depois, com o projeto de data lake, a Dotz passou a contar com times descentralizados, divididos em oito squads, que trabalham de forma independente e baseados na metodologia ágil. 

“O ambiente de nuvem escalável e a abordagem de trabalho dos times permitem que as transações aconteçam de maneira eficiente, independentemente da demanda operacional. No modelo antigo os times precisavam acionar o time de TI sempre que surgia uma necessidade urgente, como aumento pontual de tráfego, impactando diretamente no nosso tempo de resposta e experiência do cliente”, relata o CIO.

Com mais de quinze anos de mercado e 24 milhões de clientes, a Dotz está presente em 12 estados e 690 cidades. O programa permite que o consumidor ganhe pontos Dotz em diversos lugares, com uma ampla rede de parceiros físicos e online, e depois troque por produtos e passagens aéreas.

Em 2009, a empresa canadense LoyaltyOne, gestora do maior programa de fidelidade no modelo de coalizão do mundo, o Air Miles, tornou-se acionista e possui atualmente 37% de participação na Dotz.

Há cerca de cinco meses, a Mandic, empresa de gerenciamento de cloud corporativo, adquiriu a Rivendel, que tem foco em transformação digital, cloud & DevOps e data analytics. Na época, a Rivendel já atendia a 100 clientes, incluindo nomes como Nextel, CVC, Natura e Nubank.

A Mandic tem colocado suas fichas na prestação de serviços em nuvem. Em junho do ano passado, anunciou a aquisição de toda a área de prestação de serviços de nuvem da Ascenty, maior empresa de infraestrutura de data center do Brasil.  

Com sede em São Paulo, a Mandic tem filiais em Curitiba, Porto Alegre e Rio de Janeiro. A empresa tem 13 mil clientes, 6 mil servidores, mais de 1 milhão de contas de e-mails e 200 profissionais especialistas em cloud computing.

Tags mandic cloud dotz rivendel

Compartilhe

VEJA TAMBÉM